Doenças
Informações sobre sintomas, riscos e prevenção de doenças dos sistemas venoso, arterial e linfático.

Doença Cerebrovascular

carotida 2

O infarto cerebral ou acidente vascular cerebral (AVC) é um déficit neurológico focal agudo causado pela falta de fluxo sanguíneo em uma área do cérebro. O AVC pode ser isquêmico, causado pela falta de sangue por oclusão de um vaso cerebral, ou hemorrágico, causado pela ruptura de um vaso cerebral.

A grande maioria dos AVCs são isquêmicos, que por sua vez apresentam como importante causa, a doença oclusiva da carótida extracraniana. Nos Estados Unidos há cerca de 800 mil casos de AVC por ano, sendo que 75% de casos novos e 25% de casos recorrentes.

São fatores de risco para AVC:

  1. Idade: após os 55 anos o risco de AVC praticamente dobra.
  2. Sexo: mais prevalente em homens, porém apresentam maior mortalidade nas mulheres.
  3. Hipertensão arterial: principal fator de risco
  4. Historia familiar de AVC, ataque isquêmico transitório ou infarto do miocárdio
  5. fibrilação atrial
  6. Tabagistas: fumantes apresentam 2 a 4 vezes mais risco de AVC que não fumantes ou ex-tabagistas que pararam há mais de 10 anos.
  7. Hipercolesterolemia/ Obesidade/ Inatividade fisica
  8. Diabetes : aumenta em 2 vezes o risco

Em casos de AVC causados por doença da carótida extracraniana, o que ocorre em cerca de 30% dos casos, é de competência do cirurgião vascular o seu tratamento, seja pela cirurgia aberta (endarterectomia de carótida), seja pela colocação de um stent. Porém o mais importante está na prevenção do evento, com o exame de Doppler de carótidas para diagnóstico da doença carotídea e do controle dos fatores de risco. Quando o paciente apresenta estenoses importantes na artéria carótida, ou seja, acima de 70%, indica-se o tratamento cirúrgico para prevenir o AVC.

DR. ANTONIO CARLOS MARTINS

CIRUGIÃO VASCULAR
E ENDOVASCULAR

CRM 87.249

Antonio Carlos Passos Martins - Doctoralia.com.br